Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4
Acessibilidade 5 Alto contraste 6

Monte Castelo em números apresentou um panorama socioeconômico do Município

Publicado em 05/09/2019 às 16:25 - Atualizado em 05/09/2019 às 16:30


Créditos: Ademar de Moura (Cabral) Baixar Imagem

O “Monte Castelo em números” – levantamento com informações estatísticas sociais, econômicas e demográficas – desenvolvido pelo SEBRAE/SC foi entregue ao prefeito Jean Carlo Medeiros de Souza, na noite de ontem 4 de setembro, às 19h, durante evento na Câmara de Vereadores de Monte Castelo. O documento integra as ações do Programa Cidade Empreendedora.

Conforme o coordenador regional norte do SEBRAE/SC, Jaime Dias Junior, o “Monte Castelo em Números" é uma iniciativa que visa formar um panorama socioeconômico para Monte Castelo, reunindo informações, dados estatísticos e comparativos.

“O documento baseia-se em aspectos sociais, demográficos, econômicos, finanças públicas, infraestrutura e a dinâmica empresarial e do mercado de trabalho. É um importante instrumento para a instrumentalização dos subsequentes estudos e planejamentos previstos pelo Programa Cidade Empreendedora”, destaca.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego, relativos a 2017, Monte Castelo contava com 336 empresas, as quais foram responsáveis pela geração de 1.116 empregos formais. Em 2017, as empresas de micro e pequeno porte representavam 99,4% dos estabelecimentos presentes no município. As MPE foram responsáveis por 68,1% dos postos formais de trabalho.

O documento mostra ainda que, em Monte Castelo, 13,1% dos estabelecimentos estão ligados a agropecuária, 17,6% à indústria, 29,5% ao comércio e 39,9% são do setor de prestação de serviços. O setor de prestação de serviços é o que mais emprega no município (40,2%) seguido pelo comércio com 28,4% e a indústria com 17,4% dos empregos de carteira assinada.

Para o prefeito, o diagnóstico é uma solução importante dentro do Programa Cidade Empreendedora, pois servirá de norte para os próximos gestores municipais. “Assim, o governo, as entidades de classe, o empresariado e toda a população podem ter um parâmetro das condutas a serem adotadas para o desenvolvimento local”, avalia Jean Carlo Medeiros de Souza.

 

 


Gakeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Parlamentares Relacionados